quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Se a despedida foi com um beijo breve na testa, um carinho afagado no braço e uma sonora exclamação de “te cuida”, você pode esperar que ele não vá mais dar as caras. É como se ele dissesse que você tem que levantar agora e cuidar de você mesma sozinha, porque ele não vai assumir essa responsabilidade para si mesmo. Não é nenhum problema com você, calma. O sexo foi ótimo, você tem um ótimo gosto para filmes e aquele debate sobre filosofias de vida foi inspirador. Nada do que reclamar quanto a você. É só que ele não achou motivos necessários para ficar por mais tempo e nem achou que você fosse precisar dele pra mais alguma coisa. Por isso o aviso do título.

Não pense que é uma promessa cuidadosa daquelas que os seus pais diziam antes de te deixar na porta da escola. Os sinais são bem claros para serem equivocados. O beijo na testa já representa o tal distanciamento físico que ele não quer falar. É meio que familiar e inofensivo. Quase que um sinal de respeito. E ele ainda afaga seu braço para então dizer “te cuida”. Não é como se você também precisasse dele para algo. Aposto que nesse exato momento você diz para as suas amigas que ele foi só um carinha que você conheceu numa festa num dia desses e que nem era tudo isso que você pensava. Você nem queria mesmo, não é? Mas, cá entre nós,  bate aquela sensação frustrante de uma rejeição sem explicação nem porquês, aquela rejeição clichê que respeita os celulares desligados e possui um código de educação muito bem definido. É por isso que você ainda se pergunta por que ele disse isso no final.
E aquilo fica martelando na sua cabeça. Mas por quê? Ele era só mais um cara com quem você topou pela vida e não tinha nem indícios de que ficaria. Tudo bem, ele deu uma breve espetada no seu orgulho com isso de não dizer com todas as letras que iria embora, diferente dos outros. Os outros só somem de vez ou vão direto ao ponto do “não é você, sou eu”. E, por mais que você saiba que isso é uma grande mentira, você aceita o encerramento declarado. Mas ele não declarou nada. Ele só disse pra você se cuidar. Logo você que sempre achou que ia topar com um plebeu encantado em algum lugar do mundo que cuidasse de você por você mesma. Ou, se você for dessas independentes e com a cabeça no lugar, você só queria alguém que aturasse as suas TPMs e as suas crises de estresse; alguém pra trazer morango com leite condensado e alguém pra ser a concha na hora de dormir. Você queria aquela realização pessoal de ter em quem pensar quando tocasse a sua música preferida e alguém que te lembrasse de alguma cena engraçada ou romântica para contar pros outros como vocês se conheceram. Alguém que cuidasse de você. E, poxa, ele parecia ser tão bacana pra te rejeitar assim, sem nem dizer que ia embora…
Talvez ele achasse que você precisasse realmente de cuidados e de proteção. E daí ele se julgou meio incapaz de fazer isso porque ele não sabe nem se proteger. Talvez ele tenha ido com a sua cara e com os seus gostos e com a sua cara e com o seu rosto, mas só não era pra ele dessa vez. Talvez ele nem tenha gostado mesmo de você e resolveu ser gentil ao invés de dizer que ligaria no dia seguinte. Não tem por que ter raiva do rapaz que faz essas coisas. Ele realmente era diferente dos outros que você conheceu por aí. Ele expressou um carinho diferente na hora de se despedir e preferiu não preocupar você com o alerta de “até mais”. Até porque você nem queria estar com ele tanto assim, não é? Pois bem, agora espere alguns dias e veja que a raiva e o rapaz nem te incomodam mais. Se precisar de alguma ajuda, basta chamar. Outros rapazes vão achar que você precisa de cuidados de novo e alguns vão se oferecer para ficar. Mas, até lá, te cuida, viu? By D.B

Nenhum comentário:

Postar um comentário