terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Hoje eu não sinto mais saudade de você. Não estou dizendo essas palavras para te atingir, me vingar ou fingir que não estou mais nem aí. Só não sinto mais saudade de você. Antes aquela saudade me consumia, fazia meus olhos encherem de lágrimas, fazia meu coração tremer. Hoje tudo isso passou. Procuro no passado o que me fez te querer tanto. Não acho. Você continua bonito, engraçado e sedutor. Mas não vejo mais graça nisso tudo. Não me abalo mais com tanto poder de sedução. O encanto acabou, a magia se partiu, tudo ficou bem terminado aqui dentro. Isso antes me entristecia, hoje me deixa com olhar de paisagem. Não sinto nada. Nem seu cheiro sinto mais. Antes, fechava os olhos e conseguia sentir seu perfume. Passou. Meu Deus, eu achei que nunca ia passar! Pensei que meu sofrimento jamais teria fim. Mas teve. Um fim bonito. Um fim que não deixa nem saudade.
 
By C.C.
Se tem uma coisa que me irrita é gente carente. A carência cega as pessoas. É claro que todo mundo tem um lado carente. Quando estou na TPM fico toda cheia de manha, de dengo, querendo atenção. Fico meio mala, meio chata, meio magoadinha com qualquer resposta mais firme. Mas a gente pode culpar os hormônios.

Só que uma tensão pré-menstrual dura sete dias. E tem gente que tem esse comportamento desde que veio ao mundo. Quer um exemplo? A Renata, do Big Brother. Eu achava ela ingênua no começo. Que nada. É uma chata de galocha. A carência impede que ela use os poucos loirônios que tem. E de quebra ela ainda leva a fama de "fácil", digamos assim, pois se envolve com qualquer um que dê mais de cinco minutinhos de atenção.

Não entendo quem entra em qualquer tipo de relação sabendo que é furada. O medo de ficar só não pode ser maior do que o amor que você tem por você mesmo. Desculpe, mas você é obrigado a se amar. Ninguém ensina isso pra gente na escola, mas é a mais pura verdade. A vida acaba te mostrando isso dia após dia. A gente tem é que se amar muito, se respeitar muito pra chegar para o outro e dizer: se é isso que você me oferece, agradeço, mas recuso. Não quero esse pouco. Não quero essas partes. Não quero a sua metade. Vem inteiro, completo. Ou não vem. Ou nem te apresenta. Ou pega teus brinquedos e sai logo daqui.

Uma amiga conheceu um cara. Depois de uns beijos, soube que ele era casado. Aquele velho papo estou-me-separando rolou, mas ela deu uma prensa e descobriu que os dois estavam inclusive construindo uma casa juntos. Ela podia ter sido clara e direta: não quero mais nada contigo, isso não vai pra frente, não vai dar certo. Mas não. O cara é bonito, querido e ela ainda não se sente segura pra dar um chega pra lá no moço. Conclusão? Ele vai continuar enrolando ela, pois é super fácil ficar com duas pessoas ao mesmo tempo. É só inventar de vez em quando uma reunião, algum compromisso de trabalho ou uma cervejinha no fim da tarde com os amigos. Mas é com a esposa que ele vai ao cinema. É ao lado dela que ele vai deitar todas as noites. É o olhar dela que ele vai encontrar todas as manhãs. E a minha amiga? É uma mulher bonita que ele beija, abraça, transa, conversa banalidades, ri um pouco e se diverte. Se pra ela fosse só isso, tudo bem. Mas ela está realmente curtindo o cara e se envolvendo. Preciso mesmo dizer pra você como essa história vai acabar?

Já muitos casos assim acontecerem. E fico com uma certa raiva de quem não se dá conta. A gente sempre percebe o que o outro quer. É só prestar atenção no que ele diz. Honestamente, se você quer só dar uns beijos e curtir uns momentos com um cara que é casado com cinco mulheres e tem um filho em cada canto do mundo, vai em frente. Se é diversão, entra na onda, aproveita, te diverte. Só que normalmente não é. Normalmente todo mundo quer uma continuidade, uma historinha, um amor. E a história termina com lágrimas. Sempre. É por isso que a gente tem que ligar o desconfiômetro e pensar: se está escrito encrenca, bye bye. O bom é evitar tudo isso desde o começo. Mandar a carência para o quinto dos infernos. Olhar para o espelho, ter uma conversa honesta e amiga com você mesma e dizer: vem cá, essa pessoa vale tudo isso? Vale tanto esforço? Me envolvi ou é só carência? Essa pergunta é essencial. Porque no fim das contas quem sofre é você.
 
By C.C.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012


A dor passa, aquele alguém "insubstituível" vai embora, o foco muda, o sentimento aumenta, a maturidade aparece, o que é verdadeiro permanece ou retorna. Início, meio e fim, sofrer, chorar, cair, surpreender, ressurgir, sorrir, ganhar, vencer, merecer. Isto é apenas um mero resumo da vida, sem entrar em detalhes é assim que acontece. Hoje estou melhor que há 2 anos atrás, eu quebrei a cara várias ...vezes até aprender, perdi a conta de quantas vezes quis pular do alto de um prédio, de quantos me decepcionaram, de quantas lágrimas eu segurei. Deixei pra trás um pouco da inocência mas carrego comigo muita fé e coragem, não costumo me mostrar exatamente como sou, gosto que descubram, que conquistem. Me entrego a tudo que me encanta, de corpo e alma, vou com o coração e talvez sem muito uso da razão. Deixo os sonhos me guiarem, minhas teorias falarem por mim, meu lado negro me defender de gente ruim, eu vou indo, apesar de algumas quedas e leves tristezas acho o viver fascinante, o comparo como uma droga, quanto mais vivo, mais quero viver, quero mais e mais, menos de nada, experimentar tudo: ter inimigos, desafiar, provocar, amar descontroladamente, cometer pecados, ter paixões quentes e conhecer o amor mais doce e puro... vivo nos extremos, não gosto do meio, detesto em demasia ou amo enlouquecidamente. Tudo ao seu tempo, aceitando os fatos e nunca esquecendo que os momentos sempre passam, que lugar de passado é na memória, que lugar de sonho é na realidade e que nem o menor acontecimento é por acaso.

No tempo certo vou conhecer um alguém, não vai ser nenhum desses meninos idiotas, ‘fortões’ ou fúteis, mas sim uma pessoa que Deus guardou só pra mim, é, eu sei que ele vai curar todos os machucados que ainda restaram, ele vai me fazer rir dos meus próprios tropeços, irá me apelidar de qualquer nome sem graça e vou adorar, vai me provocar com o olhar, me encarar profundamente quando eu ficar brava... por besteira. Eu vou engolir todas aquelas promessas quase convictas do tipo: “prometo que ficarei sozinha, não quero ninguém não”, vou poder sorrir quando ouvir a palavra amor, e me sentir segura por lembrar que o tenho. Não vai ser apenas a excitante atração física ou a louca paixonite, vai vir do coração, irá me conquistar por inteiro, me prender cegamente, me fazer querê-lo mais e mais, me instigar, me fazer compreender o porquê de tudo ter dado errado antes, vai cobrir aquelas cicatrizes tão dolorosas do passado. Já me perguntaram como posso ter tanta certeza, como posso acreditar que está tudo escrito. Por mais que ninguém entenda, quando eu fecho os olhos e penso no futuro vejo esse alguém, e apesar de ainda não ter esbarrado com ele por aí, sei que ele sente o mesmo quando deita a cabeça no travesseiro e começa a pensar na vida, é como se sentíssemos que o grande pedaço que compõe a história de cada um está cada vez mais perto e os esperando. Por esse motivo eu espero esse alguém incerto, mas certo pra mim, deixo que por linhas tortas tudo se endireite, porque na agenda dos encontros do ‘Senhor Destino’ a data já está marcada e quem tem intuição pressente.
É aquele velho truque de fechar os olhos, fingir que não viu nada, e tentar se convencer de que não doeu tanto assim.
É aquele velho truque de fechar os olhos, fingir que não viu nada, e tentar se convencer de que não doeu tanto assim.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

A vida é complicada porque nós mulheres romantizamos tudo, ou quase tudo, ou justamente o que não deveríamos. A gente faz planos mesmo em cima dos silêncios deles, a gente vê beleza em cada sumiço, a gente vê olhares de amor no mais puro olhar de tesão, nós temos a mente completamente diferente da deles.   Tati Bernardi
A vida é complicada porque nós mulheres romantizamos tudo, ou quase tudo, ou justamente o que não deveríamos. A gente faz planos mesmo em cima dos silêncios deles, a gente vê beleza em cada sumiço, a gente vê olhares de amor no mais puro olhar de tesão, nós temos a mente completamente diferente da deles.
Sentia vontade de chorar, mas não saia lágrima alguma. Era só uma espécie de tristeza,de náusea, uma mistura de uma com a outra, não existe nada pior. Acho que você sabe o que quero dizer, todo mundo,volta e meia, passa por isso, só que comigo é muito freqüente, acontece demais."                        Charles Bukowski
Sentia vontade de chorar, mas não saia lágrima alguma.
Era só uma espécie de tristeza,
de náusea, uma mistura de uma com a outra,
não existe nada pior.
Acho que você sabe o que quero dizer, todo mundo,
volta e meia, passa por isso,
só que comigo é muito freqüente, acontece demais."

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Acorda, enquanto você se lamenta por ter perdido alguém, esse alguém está sorrindo e nem lembra mais que você existe.                         (Sabedorias)
Acorda, enquanto você se lamenta por ter perdido alguém, esse alguém está sorrindo e nem lembra mais que você existe.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Me agrada com palavras, me decepciona com ações, vai entender. 
Me agrada com palavras, me decepciona com ações, vai entender. 
Talvez eu tenha um coração muito sensível, que se apega de mais nas pessoas, que acredita que só porque estou sentindo algo por uma pessoa, quer dizer que ela também tenha que sentir  o mesmo por    mim. Ou talvez eu seja muito sentimental, talvez eu me machuque demais com as pessoas, pelo simples fato de gostar delas, pelo  simples fato de querer ouvir um simples ‘’Eu te amo’’ da pessoa que eu mais amo. Por isso não me machuque, mesmo que eu tenha brigado com você, mesmo que eu seja chata com você. Não me machuque  porque você não sabe como dói te amar todos o dias, sem receber  seu amor de volta.
Talvez eu tenha um coração muito sensível, que se apega de mais nas pessoas, que acredita que só porque estou sentindo algo por uma pessoa, quer dizer que ela também tenha que sentir  o mesmo por    mim. Ou talvez eu seja muito sentimental, talvez eu me machuque demais com as pessoas, pelo simples fato de gostar delas, pelo  simples fato de querer ouvir um simples ‘’Eu te amo’’ da pessoa que eu mais amo. Por isso não me machuque, mesmo que eu tenha brigado com você, mesmo que eu seja chata com você. Não me machuque  porque você não sabe como dói te amar todos o dias, sem receber  seu amor de volta.
Um dia a vida vai te mostrar que nenhuma de suas lagrimas foram em vão, é só acreditar. 
Um dia a vida vai te mostrar que nenhuma de suas lagrimas foram em vão, é só acreditar. 
Fico pensando em tudo que você me disse e tenho duvidas se a melhor coisa que fiz foi ter ficado calado
Fico pensando em tudo que você me disse e tenho duvidas se a melhor coisa que fiz foi ter ficado calado
A minha maior dor é ter voltado para o mesmo erro, que gerou anos de sofrimento!E ter dado carta branca para sofrer por mais quanto tempo? * Só Love* Rogiseli Morais _ Não Copie, Reposte_
A minha maior dor é ter voltado para o mesmo erro, que gerou anos de sofrimento!
E ter dado carta branca para sofrer por mais quanto tempo?
"Você ja parou para pensar que talvez você jánão ame mais aquela pessoa? Que talvez vocêsó ame as memórias que viveu com ela?"  ___________________________________  Blog - Amor não se escolhe. Acontece.
"Você ja parou para pensar que talvez você já
não ame mais aquela pessoa? Que talvez você
só ame as memórias que viveu com ela?
"

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Em meu pensamento eu criei a ilusão de que em você havia sinceridade, mas na verdade as sua palavras e os belos adjetivos que você dá a sí mesmo não condizem com as suas podres atitudes. Se enxerga, agora quem não quer mais sou eu!!
" Eu queria tanto me apaixonar como quando eu era criança, aquele frio na barriga e a timidez do primeiro amor, mas depois que a gente cresce nada é novo mais, já não somos surpreendidos e nem sentimos uma ansiedade louca só de pensar que vamos ver a pessoa. É como andar de bicicleta, no começo precisamos de apoio, algo que nos faça acreditar, mas depois que tiramos as rodinhas, é como se tivessemos feito isso a vida toda. Mas o amor é traiçoeiro, uma hora ou outra sempre aparece uma pedra no caminho e o tombo sempre deixa cicatrizes que vc acaba levando pra vida toda "
..Magoou, doeu, mas hoje ja não incomoda mais como antes. Já foi motivo de minutos nos meus pensamentos, mas hoje só me pergunto pra que você surgiu na minha vida? Talvez tenha sido pra abrir mais uma feridinha com suas mentiras, ou talvez olhando pelo lado bom tenha sido pra me ensinar que não se deve confiar tanto em "estranhos". Enquanto o pó do encanto pairava no ar era tudo muito mágico, mas... depois que ele se desfez, se acabou, ai realmente só restou a tristezinha amarga e bem ruim de engolir. Tenho certeza que um dia a vida te dá uma amostrinha grátis do que você me fez sentir! Espero que ela não seja tão má contigo como você foi comigo, afinal a vida não mede consequências...
" A ciência criou tanto antidepressivo, anticoncepcional, antinflamatório e muito outros anti alguma coisa...tá na hora de um antiamor que funcione como um anticanalha "

Por mais difícil que seja uma hora precisamos realmente superar nossos medos e trágicos amores que não deram certo. Não quero viver me lamentando, pensando que poderia ser diferente, porque não foi. Quem sabe se fosse diferente eu não estaria aqui, com a sabedoria que tenho hoje, com as experiências e com a maturidade de assumir que erro e que posso muito bem aprender com tudo que vivi. Eu realmen...te me sinto feliz hoje, sem precisar de um amor, ou de alguém do sexo masculino pra me sentir completa. Eu sou completa, Deus me fez completa, na verdade o que eu precisava era de um rumo, e hoje eu tenho. Tenho objetivos, tenho amor próprio e tenho orgulho de ser quem sou. Meu passado pode não ser o mais bonito, ou o mais feliz, mais foi ele que me trouxe até aqui firme e forte. Somos exatamente o que queremos ser, e tudo aquilo que fizermos um dia terá retorno tanto pro bem quanto pro mal, porém se arrepender seria inútil, afinal nos fez bem em algum momento. Então ai vai, olhe pra si mesma na frente do espelho, e veja se você está feliz consigo mesma, se estiver ai sim, siga em frente e saberá que a partir de hoje atrairá coisas boas, e se não estiver, olhe de novo e diga eu me amo, porque Deus me ama, e se não sou perfeita é porque meus defeitos é que me tornam incomum. E aprenda que antes de tudo goste de você mesma, antes de gostar de qualquer outra pessoa.
A pior sensação do mundo é quando você percebe que aquela pessoa com a qual tanto gostava de conversar tornou-se apenas mais um contato no msn.
Amor-próprio menina! Destrua de vez esse fantasma do passado que não te faz feliz!! Enxugue essas lágrimas, recolhe esses caquinhos do coração caido pelo chão e bola pra frente! Porque ali, bem naquela esquina da vida, que vc não quer mais passar, tem alguém te esperando. E esse alguém sim vai te mostrar porque os outros são apenas outros. Alguém disse e eu concordo que o tempo cura, que a mágoa passa, que decepção não mata, e que a vida sempre...sempre continua.'
Eu sofri. Meu Deus, como eu sofri com amores errados, ilusões, migalhas, coisas que achava que eram e nunca foram, paixonites enlouquecidas, vontades desesperadas. Eu posso dizer para você com todas as letras do alfabeto eu-sofri-muito. E sim, passou.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Vamos combinar uma coisa?! O dia que eu me apaixonar por você, eu te aviso. Enquanto isso, não se iluda não, meu bem!

Eu vou continuar te dando meus melhores sorrisos e olhares desconcertantes. Posso te abraçar e, quem sabe, te pegar desprevenido e te lascar um beijo desses que te deixa reflexivo por trinta minutos: "O quê essa garota quer de mim?!".

Mas não se esqueça: Não quero nada! Quando eu mudar de opinião - SE EU MUDAR - eu te aviso com todo carinho do mundo. Digo carinho, porque amor, meu bem, eu não distribuo assim tão fácil.
Talvez o meu erro tenha sido plantar amor, num coração que não era fértil. Querido John
Talvez o meu erro tenha sido plantar amor, num coração que não era fértil.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012